sexta-feira, 5 de outubro de 2007

Como é mesmo a frase?

-Eu quero uma declaração inesperada numa terça-feira

-Por que numa terça?

-Porque na segunda todos esperamos uma surpresa, na terça não...

Ela riu e riu, achou aquilo tão lindo, tão intenso, o desejo, o querer, a...necessidade?Talvez... ela se sentia daquela forma também. Sim. Lá no fundo, olhando com atenção nos seus assuntos imexíveis, era o que ela desejava... apesar de todo discurso de negação, de insensibilidade...Era meio que aquela sensação entranha de saudade, saudade do que sempre se ensaia, das conversas que nunca mostraram seu timbre, dos encontros mirabolantes, de quais roupas estaria usando, como estaria o cabelo, que música estaria ouvindo, coisas tão minuciosamente planejadas e que ficaram tão guardadas só para ela, coisas que ela tentava agora enterrar, sufocar, saudades das coisas todas não vividas...
Talvez seu roteirista não fosse tão bom, daí nunca conseguir encenar suas peças, ou talvez não escolhesse corretamente o elenco...quem sabe sua falta de disposição colaborasse também...ausência de talento?Sim, um pouco...

9 comentários:

Som disse...

Interessante o post...saudades das coisas não vividas? complicado...é só reescrever o roteiro, ou fazer adaptações nele. E viver.

abraço!
http://somdosom.blogspot.com/

Hanna Corrêa disse...

Nossa, vc escreve muito bem. Eh daquele estilo que no meio do texto vc jah quer saber o final ! aoksoakos
A-D-O-R-O. Eu li seu blog ontem.. Li alguns do aquivo tambem. Vou ler mais :D

Parabens !

LoBnEwSs disse...

Boa, vou começar a fazer supresas na terça.

Polly disse...

é verdade...em uma terça nunca esperamos uma surpresa uhuahauha
muito bom o seu texto!
parabens #)
t+

Patty disse...

Hoje eu estou me sentindo assim. Saudades das coisas que eu não vivi e que o tempo já levou!
Beijinhos!!!:)

Stylus disse...

faço das palavras da hanna as minhas :D

NaturePlanet disse...

Obrigado pela visita mocinha, um grande abraço pra você!
E muito 10 seu blog, você é uma verdadeira poeta!!
Bjo

cláudia disse...

Ô flor...há de ter alguma coisa que compense a falta de um bom roteiro, e até a falta de talento(esse nos foge assim sem mais..rs).Mas tem qua haver algo que compense, que faça disso um mero detalhe e por fim transforme os ensaios cênicos em algo real, palpável...ou será sempre saudade de coisas não vividas.
Penso que escrever tão bem assim compense, era preciso compensar!
=]

Rharry Belloti disse...

Muito lindo seu texto, menina!!!E as surpresas e saudades se misturam tanto... Como no outro post que comentei, eu falo sobre esse tipo de ligação entre as coisas. Você me fez perceber algo: todas as coisas estão intimamente ligadas entre si! A tristeza e a liberdade, a vida e o sonho, o amarelo e a melancia (dã), coisas tão nada a ver que estão intimamente ligadas! Beijo.