domingo, 16 de setembro de 2007



EStranheza...


Rs...


"I want you to notice, when I'm not around...I wish I special, you're so fucking special, but I'm a creep, I'm a weird..."



Sentir-se estranha e perder-se na estranheza.

AChar-se gorda, gigante, quando se está magra
E teu cabelo não ajudar também, querer...
Querer sim

Não conseguir ler, nem produzir nada, alienar-se

Ouvir metal progressivo e achar até animado

Só querer ouvir isso...

Perder o passe e ir andando para casa

E sair com pessoas legais, mas querer estar em casa

Fingir sorrir toda hora, tentar ser gentil

Magoar quem não merece, agradar que não merece

Estar sozinha por muito tempo, estar presa dói

Falar besteira para chamar atenção, arrepender-se

Não falar com os pais por muito tempo, desconhecê-los

Ter medo de perder quem se ama, medo do novo

Fazer planos que nunca se concretizam...fazê-los sempre

Não ter esperança, ter esperança

Estar sozinho, fingir não estar

Não saber qual o pior...


E é uma dor que não passa, uma ida sem rumo, um querer fugir que não cansa, uma voz que não cala...









4 comentários:

Bad Brain Machine disse...

seu texto é a mais pura verdade em relacionamentos casuais...
e é tão veridico que de fato me sinto assim, e por me sentir assim, arrasado que sei como se sente tbm...

a vida e o amor são dores desnecessarias a humanos que não creem nisso...


abraço e boa semana!

young vapire luke lestat news disse...

O que é a vida, se não este amontoado de emoções, sensações e incertezas.

Muito bom seu texto



[]s L.Sakssida

R Lima disse...

Essa dor é clássica e previsível. Embora infinita dura o tempo sufiente do aprendizado interno...

E dor assim alicerça o vindouro amor..

Belo texto..

Bjs moça,




[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Danielll2 disse...

legal!!
esse texto que vc citou se identifica muito com os emos..
hehe

Continue escrevendo!

abraços!!