domingo, 27 de janeiro de 2008





A cada dor de cabeça, um parto. As idéias correndo e gritando, eu tentando apanhá-las, de um lado para outro

-Tragam água quente!!!

Como se eu pudesse guardá-las todas, como se elas
fossem
caindo
de árvores e se fincando no solo, macias, quentes, fecundas, a cabeça dói e as idéias, quase sempre, me fogem. Preciso

Escrever
Ensinar
Realizar sonhos
Preciso meu projeto de filosofia e escrita
Preciso um abraço
Me dá um abraço?
Dê-me um abraço, diz a gramática
Mas a menina aqui, em alto e bom som, sempre grita
Me dá um abraço você!

Preciso um livro, que seja assim meu, mas como fazê-lo se não sei escrever?Tão poucas linhas... se gosto do belo e não sei fazê-lo por muito tempo, dar à luz palavras simples e engraçadas, prender, enlaçar, fazer a comida perder-se ao fogo pela (des)atenção que causa a leitura, como fazer o belo se estender por linhas e linhas e pautas?Como fazer chorar com palavras, ou fazer essa coisa mágica de refletir-se....como ser forte o tempo todo e criar, não misturar-se a criatura com o criador? Ser ficta, íntegra e acima de tudo belo e extenso como um livro, linear como um livro? Envolvente como um livro?Como querer ser lido?

-Faz um poema pra mim?

É que sou mais prosa que poesia, sou do ritmo lento, quase parando que um texto tem, e que consegue prender mais que a musicalidade de um poema. É o disforme e indefinido. O não saber para onde se vai...vai ver é isso...Vou aprender para onde ir...



11 comentários:

Lau disse...

Bucólica talvez....gostei, tem dias que nos sentimos assim.
Belas palavras, o texto tem várias camadas de emoção, pode ser algo passageiro, como algo profundo e que dura por muito tempo.

Parabéns, gostei x)

www.laseltsam.blogspot.com

balzac disse...

escrever nunca é fácil, mas quando lemos textos como o seu parece até brincadeira de criança...

acho que todos nós "precisamos de um livro que seja nosso"...

bom texto, bom blog... vou visitar sempre...

o meu, se se interessa, é este: http://banquetedosmendigos.blogspot.com/

César Fernández disse...

Gostei. E me identifiquei. :)

voltarei mais vezes aqui!

gabriel_quevedo disse...

Lindo blog.. na medida do lirismo

MH disse...

Não existe nada mais arisco no mundo do que as palavras. Bobeou , elas fogem. Por isso, temos que guarda-las, seja num poema, num livro, num blog
ou entaão...elas fog...

Ricardo Soares disse...

se vc é mais prosa que poesia arrisque olhar meu todo prosa... bj

The Ice Girl. disse...

Lindo esse texto (como os outros, rsrs),gostei...

Vinícius R² disse...

É sempre o que queremos, né? O melhor. Mas quem saiba, a verdadeira felicidade esteja na tentativa de atingí-lo?

As idéias mais parecem sabonetes molhados caindo em um poço sem fundo. Você pode até tê-lo por um momento, mas logo ele escapole!

P.S.: Aquela história dos tombos do garoto é real, acredite se quiser. Rs.

'Biana disse...

POr isso é um parto:

não acontece sempre.
lindo.


vc me cativa assim.

glaucosdiaz disse...

Não entendo de retórica... Só sei que Dany me toca com seus textos... Sou um leitor sempre presente e sempre oculto também...
Agora q a distância começou a se manifestar, venho aqui tornar a minha saudade em palavras...
E como eu não poderia deixar de ser narcisista e metido (caso contrário, não seria eu)... Meu nome neste momento está em listas de aprovados... Espero, muito em breve, ver o seu. Risos.

Amo-te... Um tanto que nem cabe em mim... E que bom que nosso amor transcendeu o materialismo e hoje é um lindo quadro numa linda moldura q pretendo por na sala da minha casa...


Beijo... Volta logo

cláudia disse...

Ei flor como assim?
Tu sabes fazer o belo...sabes sim!
E se um dia vc passar aqui no Rio é só gritar:"Me dá um abraço você!" que eu te atendo prontamente viu?! rs
=)